Plantas Aromáticas - Stevia

Stevia  - Adoçante Natural, 10 a 20 vezes mais doce que o açúcar 

Stevia rebaudiana 

A Stevia é um género botânico pertencente à família Asteraceae.
A Stevia é um pequeno arbusto (pode atingir 30 a 90 cm de altura) perene que pertence à família dos crisântemos e é nativo da América do Sul. As suas folhas são compridas e ovais, com orlas serrilhadas e produz pequenas flores brancas.


 

A Stevia na Cozinha:

Stevia - Utilização e benefícios para a saúde:  

A planta Stevia é um adoçante natural não calórico, contém edulcorantes naturais e a sua folha (seca) é 10 a 20 vezes mais doce que o açúcar de cana e o extrato "steviosídeo" ( pó branco, essência das suas folhas ) é até 300 vezes mais doce.

Os principais benefícios desta planta são:

A Stevia oferece aos consumidores vários possíveis benefícios para a saúde:

  • É um adoçante saudável para diabéticos - estudos demonstraram que pode ter efeitos benéficos nos níveis de insulina e glicose no sangue.
  • Não contém calorias - ajuda ao combate da obesidade, sendo que uma porção de 100 mg contém menos de meia caloria, e para além disso atenua a necessidade/desejo de comer.
  • Não altera o nível de açúcar no sangue.
  • Não é tóxica.
  • Inibe a formação da placa e da cárie dental - frui de conteúdo elevado em vitamina C e em clorofila, que reduzem o crescimento indesejado de bactérias na boca (protege do sangramento, inflamações das gengivas, cáries e tártaro).
  • Não contém ingredientes artificiais.
  • Pode ser usada para cozinhar.
  • Pode ser usada a nível cosmético - é usada em cremes, tornando a pele mais macia e firme, combate as impurezas, tonifica a pele e corrige as rugas.

Aplicações culinárias:

Esta planta, originalmente denominada como "erva doce", possui várias utilidades na alimentação, sendo que pode ser uma substituta do açúcar, podendo usá-la no café, sobremesas, chás, sumos, gelados, pratos assados ou cozidos.

Como utilizar a Stevia:

Folhas frescas moídas: salpique as folhas moídas sobre a comida, como se estivesse a usar um outro tempero. Adicione-as durante o cozimento ou quando a comida ainda estiver quente, pois o sabor doce é libertado mais facilmente quando a planta é aquecida. Podem ser usadas em molhos de churrasco, molho agridoce, sopas, feijões, pizza, molho de maçã, pães, massa de biscoitos, em temperos de saladas, etc.

Como açúcar/adoçante: seque as folhas (média 12 horas ao sol), num almofariz esmague até fazer um pó e utilize na culinária como se fosse açúcar/adoçante.

Receitas com Stevia:

 

Informação adicional sobre a Stevia 

Além de ser um adoçante natural, é considerada como hipoglicémica, hipotensiva, diurética, cardiotónica e tónica. As folhas são utilizadas em casos de diabetes, de obesidade, de cárie dentária, de hipertensão, de fadiga, de depressão, de dependência do açúcar e de infeções.

No Japão e no Brasil a Stevia é aprovada como complemento alimentar e substituto de açúcar. Há quase 20 anos, milhões de consumidores japoneses e brasileiros utilizam a Stevia como um adoçante natural, não calórico e sem perigo. O Japão é o maior consumidor das folhas e de extrato de Stevia do mundo e ela é utilizada para adoçar numerosos produtos, do molho de soja aos picles, doces e refrigerantes. Entretanto, nos países onde a Stevia é especialmente interdita como edulcorante ou aditivo alimentar, muitas pessoas pensam que isso se deve às indústrias de edulcorantes terem conseguido interditar esse edulcorante natural, barato e não patenteado, para o substituir por seus próprios produtos sintéticos, patenteados e mais caros.

A China é o maior produtor de Stevia do mundo, enquanto o Japão e a Coreia são atualmente os maiores mercados de extratos de Stevia. Recentemente, os EUA, a Austrália e a Nova Zelândia autorizaram a presença de preparados com Stevia como ingrediente de alimentos e bebidas, à venda nos seus mercados.

Em 1999, a Comissão Europeia recusou a autorização da utilização de plantas de Stevia assim como das suas folhas secas "como um alimento ou um ingrediente alimentar”, devido às insuficientes provas que demonstrassem a sua segurança. Assim sendo, alimentos e bebidas contendo a planta Stevia ou extratos da mesma, como ingredientes, não eram autorizadas no mercado da União Europeia (UE).

Todavia, foi recentemente aprovado por parte da Comissão Europeia a utilização de extratos de Stevia nos alimentos e bebidas dos países da União Europeia. O regulamento entrou em vigor a 2 de Dezembro de 2011.

Sem calorias e saudável para os dentes!

A Stevia também é usada a nível exterior para manter a pele e os cabelos em bom estado e com um bom aspeto. Na América do Sul é usada tradicionalmente como medicamento para curar feridas, e para além disso contra eczemas, acne, psoríase e outros problemas de pele. 

Provavelmente as inúmeras enzimas e a clorofila das folhas são responsáveis pelo efeito benéfico em problemas de pele. Uma mistura de folhas de Stevia, folhas de crisântemos e terra medicinal (diluída em água) ajuda a combater as manchas provocadas pelo sol e as manchas da idade, picadas de insetos e rugas. 

Folhas inteiras assim como extrato e pó de Stevia tornam a pele mais macia e firme, combatem as impurezas, tonificam a pele e corrigem as rugas.

A Stevia é uma grande ajuda para quem sofre de obesidade, uma vez que uma porção de 100 miligramas contém menos de meia caloria e para além disso atenua a necessidade de petiscar, assim como o desejo de comidas com gorduras. 

A Stevia é um adoçante saudável para diabéticos e sem efeitos secundários e, no Brasil, é reconhecida oficialmente como um medicamento recomendado para os diabéticos. 

A Stevia é também uma grande ajuda em problemas dentários e, na América do Sul, é utilizada tradicionalmente como remédio contra o sangramento e inflamações das gengivas, cáries e tártaro. O conteúdo elevado em vitamina C e em clorofila reduzem o crescimento indesejado de bactérias na boca.

Os japoneses, os maiores consumidores de Stevia a nível mundial, utilizam a Stevia em pastas dentífricas, remédios contra o sangramento das gengivas e para as dores de garganta e pastilhas elásticas medicinais.

No Japão, tanto a erva como o steviosídeo (líquido) são comercializados industrialmente já há 30 anos sem que fosse relatado qualquer problema relacionado com a saúde. No país do sol nascente, calcula-se que a Stevia tenha conquistado entre 40 a 50% da quota de mercado dos edulcorantes.

Dentro de poucos anos, espera-se que a Stevia venha a ser utilizada como uma planta medicinal em toda a Europa.

Quatro anos depois, mediante a realização de novas pesquisas, o FDA admitiu a segurança do produto e liberou a importação das folhas e do extrato. No Brasil, é comercializado livremente, podendo ser encontrado em supermercados e lojas de produtos naturais.

O uso da Stevia é seguro?

A segurança da Stevia para consumo humano foi estabelecida através de uma rigorosa pesquisa arbitrada, e a Agência de Alimentos e Medicamentos dos EUA (Food and Drug Administration, FDA) e o Comitê Conjunto de Especialistas da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO /OMS) em aditivos alimentares, reconhecem a Stevia como segura. Mais de 200 amplos estudos foram conduzidos sobre a Stevia atestando a sua segurança

Quais são os benefícios da Stevia para a Saúde?

A Stevia oferece aos consumidores vários possíveis benefícios para a saúde.

  • Os alimentos adoçados com Stevia podem ser uma forma eficaz de reduzir calorias sem comprometer o sabor doce que os consumidores apreciam.
  •  É uma boa opção para pessoas com diabetes. Estudos demonstraram que pode aumentar a sensibilidade da insulina e ter efeitos benéficos nos níveis de insulina e glicose no sangue.
  • Não prejudica os dentes e pode, na verdade, ajudar a evitar cáries já que ela inibe de forma significativa o desenvolvimento de placas.
  • Novas pesquisas mostram possíveis benefícios da Stevia no tratamento da obesidade.
  • Pode ser encontrada em centenas de produtos alimentares em todo o mundo, incluindo chás, refrigerantes, sumos, iogurtes, leite de soja, produtos assados, cereais, molhos para saladas, doces e como adoçante de mesa. 
  • Estudos mostram que a Stevia não tem nenhum efeito sobre os níveis de açúcar no sangue.

Embora se afirme que a Stevia não apresenta efeitos colaterais, deve-se alertar para o facto de uma suposta ação anticoncecional, já que os índios guaranis a utilizavam para esta finalidade. É muito importante lembrar que seu uso por diabéticos deve ter sempre um acompanhamento médico.